CONVIDADOS

Christian Laval

Christian Laval

Lawrence La Fountain-Stokes

Lawrence La Fountain-Stokes

Denise Ferreira da Silva

Denise Ferreira da Silva

Peter Pál Pelbart

Peter Pál Pelbart

Érica Peçanha do Nascimento

Érica Peçanha do Nascimento

Gerson Neumann

Gerson Neumann

Natielly Santos

Natielly Santos

Pedro Favaron

Pedro Favaron

Gabi Guedes

Gabi Guedes

Cássia Lopes

Cássia Lopes

Anari Braz Bomfim

Anari Braz Bomfim

Florencia Garramuño

Florencia Garramuño

Conceição Evaristo

Conceição Evaristo

João Cezar de Castro Rocha

João Cezar de Castro Rocha

Saulo Moreira

Saulo Moreira

PROGRAMAÇÃO

XVIII ENCONTRO INTERNACIONAL DA ABRALIC

LANÇAMENTO DE LIVROS

A escrita como túmulo e memorial em Bernardo Kucinski

Em 1974, Ana Rosa Kucinski Silva, professora de Química na Universidade de São Paulo, desaparece sem deixar rastros. O pai dela, judeu imigrante que na juventude fora preso por suas atividades políticas, inicia uma busca incansável pela filha, se deparando com o silêncio e com a indiferença relativos ao desaparecimento de presos políticos durante a ditadura civil-militar que então governava o Brasil. O romance K. – Relato de uma busca, de Bernardo Kucinski, irmão da professora desaparecida, usa a ficção para contar essa história. Lançado originalmente em 2011 pela editora Expressão Popular, teve ampla recepção junto ao público e à crítica, gerando uma série de estudos acadêmicos. Entre estes, A escrita como túmulo e memorial em Bernardo Kucinski, de Ricardo Garro Silva, que analisa a obra de Kucinski tanto por intermédio de figurações do luto, como pela perspectiva de uma resistência política assentada em marcas identitárias que se afirmam a partir da tentativa de um entendimento para os eventos que afligiram a família do autor, em uma obra cuja característica fundamental está na revisão da história pessoal entremeada na reescrita de eventos históricos e políticos pela ficção. Oriundo de sua tese de doutoramento apresentada em 2020 na Universidade Federal de Minas Gerais, o livro de Ricardo Augusto Garro Silva foi vencedor do II PRÊMIO ISAÍAS GOLGHER (2019-2020) de trabalhos ensaísticos na área de Estudos Judaicos.

Autor(es) do livro: Ricardo Augusto Garro Silva

ISBN: 978-65-87260-55-6

Como adquirir o livro: E-mail de contato: rcgarro2000@yahoo.com.br R$ 53,00.

A Literatura Comparada No Brasil Hoje

A ideia deste livro originou-se da necessidade de saber o que vem se discutindo acerca da disciplina de Literatura Comparada no Brasil nos dias atuais, quer seja por meio do GT DE LITERATURA COMPARADA DA ANPOLL, do qual muitos autores do livro fazem parte, quer seja através de prática acadêmica da sala de aula, em que se ensina a disciplina, quer seja ainda por me o de reflexões ensaísticas que intelectuais brasileiros vêm fazendo que, a seu modo, não deixam de pontuar o lugar e o papel do discurso comparatista dentro da crítica brasileira. Os textos que compõem o livro se, por um lado, atualizam e direcionam o caminho por onde passam, hoje no Brasil, as reflexões teóricas que endossam o campo da Literatura Comparada, por outro ado, também não deixam de pontuar o caráter indisciplinado e aberto que ainda faz parte de uma conceituação que melhor contemple a rubrica da disciplina parada neste século XXI.

Autor(es) do livro: Edgar Cézar Nolasco (organizador). Literatura Comparada no Brasil hoje. Campinas; Editora Pontes, 2022.

ISBN: 9786556374314

Como adquirir o livro: Com o autor, via e-mail edgar.nolasco@ufms.br, ou no site da editora Pontes:
www.ponteseditores.com.br/loja/index.php?route=product/product&product_id=1681&search=literatura+comparada

A Tragédia do Tédio da Repetição em Clarice Lispector

O propósito deste trabalho é lançar um olhar sobre os mecanismos de repetição empregados por Clarice Lispector na elaboração de seus textos e verificar de que forma esse procedimento contribui para a construção de possíveis sentidos em sua obra. Tal verificação se consolidou unindo a teoria literária, isto é, a teoria da narrativa (sobretudo a do romance moderno) à teoria psicanalítica sobre o tema da “repetição”, a partir dos estudos de Sigmund Freud. Este trabalho se alicerçou em dois pilares: de um lado, perceber a maneira pela qual tal procedimento se realiza nos romances "Perto do coração selvagem", "O lustre", "A maçã no escuro", "Água viva", "A hora da estrela" e "Um sopro de vida", bem como nos contos “Amor”, “A imitação da rosa” e “Feliz aniversário”, de "Laços de família"; “Os obedientes” e “A quinta história”, de "A legião estrangeira"; “Felicidade clandestina” e “Cem anos de perdão”, de "Felicidade clandestina"; “Miss Algrave” e “O corpo”, de "A via crucis do corpo"; “A fuga” e “Um dia a menos”, de "A bela e a fera"; e na crônica “A geleia viva”, de "Para não esquecer"; e, de outro, com um olhar mais demorado, perceber como a “repetição” atua na textualidade de "A paixão segundo G. H".

Autor(es) do livro: Carlos Eduardo Brefore Pinheiro

ISBN: 9788547300265

Como adquirir o livro:
www.amazon.com.br

Aporias do tempo em Inferno Provisório, de Luiz Ruffato

A reflexão sobre o elemento temporal da narrativa é determinante para a compreensão do romance, gênero literário que se constituiu e se desenvolveu à luz de uma nova sensibilidade em relação ao tempo instaurada com o advento da modernidade. Entretanto, falar de tempo é tarefa difícil que filósofos como Platão, Aristóteles, Santo Agostinho enfrentaram bravamente. Dentre os contemporâneos, destaca-se Paul Ricoeur, para quem a experiência temporal apresenta dificuldades lógicas insuperáveis (aporias) que só se resolvem no plano da narrativa. Muito já foi dito sobre a obra de Luiz Ruffato, um dos maiores expoentes da literatura brasileira contemporânea, contudo, as diferentes abordagens evitaram um aprofundamento maior no que tange à interferência da ruptura do tempo ficcional na figuração da subjetividade das personagens. Sem se deixar intimidar pela complexidade da matéria, a autora deste livro se propõe examinar o diálogo que Inferno Provisório estabelece com a tradição literária, demonstrando como o homem está à mercê de uma temporalidade presente, que o faz rever o passado somente como ruína. Para tanto, analisa o entrecruzamento entre os diversos planos temporais e seu efeito sobre a psicologia das personagens, sobre a representação gráfica do foco narrativo e outras tantas experiências formais presentes na obra. Desta análise criteriosa resulta uma excelente contribuição para um novo olhar sobre a obra ruffatiana!

Autor(es) do livro: Gislei Martins de Souza Oliveira

ISBN: 9786525014722

Como adquirir o livro: Site da Editora Appris:
www.editoraappris.com.br/ ou pela Amazon:
www.amazon.com.br

As sinsombrero – sem elas a história não está completa

Este livro recupera a memória e os avatares de várias mulheres ? artistas e pensadoras da Geração de 27 ? cujo legado se mostra determinante para a história da Espanha, da mesma forma que o de seus colegas pertencentes a essa geração incontornável. Mulheres que tiraram os seus chapéus, esse espartilho intelectual que as relegava ao papel de esposas e mães, e participaram sem complexos da vida cultural espanhola entre os anos 1920 e 1930. Entre elas, destacam-se escritoras, artistas plásticas, dramaturgas e pensadoras: Rosa Chacel, Ernestina de Champourcín, Marga Gil Roësset, Margarita Manso, María Teresa León, Maruja Mallo, Concha Méndez, Ángeles Santos, María Zambrano, Josefina de la Torre. Mulheres livres e disruptivas também em suas vidas privadas, apaixonadas e apaixonantes, que anteciparam e tornaram possíveis as mulheres de hoje, apesar do impacto da Guerra Civil, que acabou com tantos sonhos de liberdade e igualdade. A história merece ser contada na íntegra. A tradução é de Andréa Cesco, Fabiano Seixas Fernandes e Fedra Rodríguez.

Autor(es) do livro: Tània Balló (tradução de Andréa Cesco, Fabiano Seixas Fernandes e Fedra Rodríguez)

ISBN: 978-65-89889-33-5

Como adquirir o livro: Editora Relicário:
www.relicarioedicoes.com/livros/las-sinsombrero/ Amazon:
www.amazon.com.br/As-sinsombrero-elas-hist%C3%B3ria-completa/dp/6589889333 Livraria da Vila:
www.livrariadavila.com.br/as-sinsombrero--sem-elas-a-historia-nao-esta-completa-813865/p Livraria da Travessa:
www.travessa.com.br/as-sinsombrero-sem-elas-a-historia-nao-esta-completa-1-ed-2022/artigo/7ec0cec2-37f1-401f-9eac-774ea204d32d Livraria Mercado Editorial:
livraria.mercadoeditorial.org/categoria/HIS/produto/9786589889335/as-sinsombrero Livraria 30porcento:
30porcento.com.br/busca.php?proc=Ball%C3%B3

Atravessando fronteiras: mulheres negras migrantes no Amapá

"A fronteira enunciada, aqui, é um campo polifônico de vozes que desconstrói, com o aparato conceitual dominante, tanto a colonização masculina quanto o feminismo universal. As trajetórias das mulheres negras migrantes dessa investigação permitem que analisemos empiricamente a história das mulheres negras na diáspora através de sua experiência intelectual, suas posições sociais e institucionais. Por mais que o livro foque nas trajetórias das mulheres negras migrantes na fronteira do Brasil com a Guiana Francesa, suas análises também servem para outras localidades. Há uma tríplice ruptura, a saber: com o nacionalismo metodológico, o nacionalismo negro e o nacionalismo feminino. Ademais, a autora privilegia as dinâmicas migratórias de mulheres fora do eixo Atlântico Norte. Neste livro, as mulheres migrantes negras não só falam, mas também falam a partir de uma polifonia de vozes articuladas através da mutualidade entre sexo, gênero, classe, raça e nacionalidade". Handerson Joseph

Autor(es) do livro: Lívia Verena Cunha do Rosário

ISBN: 978-65-252-1021-6

Como adquirir o livro: -Livro físico no Site da Editora Dialética:
loja.editoradialetica.com/loja/busca.php?loja=791959&palavra_busca=mulheres+negras+migrantes -Livro físico e kindle na Amazon:
www.amazon.com.br/Atravessando-fronteiras-mulheres-negras-migrantes-ebook/dp/B09HY7F3M1/ref=sr_1_1?__mk_pt_BR=%C3%85M%C3%85%C5%BD%C3%95%C3%91&crid=1PTMM8DGKIY03&keywords=mulheres+negras+migrantes&qid=1656637148&sprefix=mulheers+20negras+20migrantes%2Caps%2C517&sr=8-1

Cinema, Naturalismo, Degradação: Ensaios a partir de filmes brasileiros dos anos 2000

Este livro investiga uma geração de filmes brasileiros que pensou os processos de degradação e desligamento sob um viés naturalista. O naturalismo não é apenas um estudo de realidade pautado pela objetividade, mas um olhar que só vê no mundo a ação de uma força negativa (daí, sua profunda relação com a pulsão de morte, como mostra o autor). Cada um dos ensaios explora um aspecto do agenciamento entre filmes, naturalismo e degradação: as características naturalistas de filmes brasileiros dos anos 2000; a relação entre cinema, morte e naturalismo na obra de Gilles Deleuze; a objetividade e a subjetividade no olhar naturalista; entre outros. Nos ensaios, o autor se coloca em posição de desconfiança com relação ao fatalismo das imagens, buscando conhecer e desmontar sua crença em forças quase míticas agindo no tempo e no corpo das comunidades.

Autor(es) do livro: Bruno Leites

ISBN: 978-65-5759-040-9

Como adquirir o livro: Site da Editora:
www.editorasulina.com.br/detalhes.php?id=805 Direto com autor: bruno.leites@ufrgs.br (10% de desconto)

Dama de Paus

"Neste livro, a poesia de Carina Lessa não busca o confessional ou o discursivo. O eu que fala nos poemas consegue unir a dicção lírica a certo distanciamento da subjetividade, de modo a ampliar o alcance da palavra. O resultado é uma obra com a força de uma voz que não se contenta com o facilitário da poesia apenas confessional ou com o discursivismo conceitual". - Alcmeno Bastos

Autor(es) do livro: Carina Lessa

ISBN: 9786587133539

Como adquirir o livro: Amazon -
www.amazon.com.br/Dama-Paus-Carina-Lessa/dp/6587133533 Travessa -
m.travessa.com.br/produto.aspx?codartigo=A648CEAA-0A11-4B9C-BEC9-05EC0A80D084 Martins Fontes Paulista -
www.martinsfontespaulista.com.br/dama-de-paus-975734/p

Entre o ínfimo e o grandioso, entre o passado e o presente: o jogo dialético da poética de Manoel de Barros

O propósito deste trabalho é lançar um olhar sobre os caminhos estéticos traçados pelo poeta Manoel de Barros em seu "Tratado geral das grandezas do ínfimo", procurando demonstrar como se articulam as duas macrorrelações que regem os poemas: (a) a dialética entre o ínfimo e o grandioso, e (b) a dialética entre o passado e o presente – sendo a figura humana o elemento de ligação entre todas estas vertentes, num movimento cósmico que liga céu e terra, a infância e o momento atual, e os reinos animal, vegetal e mineral, como manifestações do devir da vida humana por meio da palavra. Feitas estas considerações, desenvolvidas as análises, comprovadas as hipóteses, talvez se possa chegar a um patamar interpretativo a respeito dos fundamentos que nortearam o autor na elaboração desta “obra-tratado”, no que diz respeito às tendências poéticas que trilhou, em consonância com algumas tendências vigentes neste começo de século XXI, sem perder de vista o diálogo aberto pelo artista, avivando relações entre cultura, arte e sociedade.

Autor(es) do livro: Carlos Eduardo Brefore Pinheiro

ISBN: 9788564137349

Como adquirir o livro:
www.amazon.com.br/
www.todasasmusas.com.br/

Experivivências criativas e teóricas: teorizações em tempos pandêmicos

Nós não passamos incólumes pela pandemia. Em nossos corpos e em nossas vidas, a experivivência da dor, do luto, do medo, da revolta e da esperança é profunda e permanente. Dessa forma, o livro Experivivências criativas e teóricas: teorização em tempos pandêmicos comporta variadas reações ao contexto que nos cerca, dado que desenvolvemos a ideia que subjaz o livro, no intuito de refletir acerca das consequências da pandemia de covid-19 para as pesquisas acadêmicas na área de linguagens. Essa foi a única “norma” estipulada aos autores convidados. A partir dessa base em comum, os ensaios desenvolvidos primam pela variedade de formas, reflexões e de base epistemológica.

Autor(es) do livro: NOLASCO, Edgar C.; ROJAS, Francine C. de S. C. Experivivências criativas e teóricas: teorizações em tempos pandêmicos. Campo Grande: Editora Life, 2022.

ISBN: 978-65-5887-231-3

Como adquirir o livro: Entrar em contato com os organizadores por meio dos e-mails: francine.rojas@ufms.br ou edgar.nolasco@ufms.br

Extremo Oeste

Toda sombra também tem um nome. Ao saber que seu amigo, Marcello, sumiu após se dirigir para a Ponte Ayrton Senna, em Guaíra, o narrador de Extremo Oeste se debruça sobre os rastros dessa amizade, forjada desde a infância. Entre viagens, fugas e exílios autoimpostos, o romance parece buscar entender que história existe — se existe alguma — por trás das ausências e das pegadas deixadas por quem parte: as imagens, os diários, os abandonos, as obsessões, as cartas e até uma obra inconclusa, espécie de chave de leitura e neblina ao mesmo tempo. Neste livro, Paulo Fehlauer adentra a complexa anatomia de uma amizade e de um desaparecimento, colocando a linguagem como elemento fundamental deste processo: “A morte não é a morte. Não. A morte é a perda da palavra”.

Autor(es) do livro: Paulo Fehlauer

ISBN: 978-85-7858-957-8

Como adquirir o livro: Loja online da Cepe Editora:
www.cepe.com.br/lojacepe/

Leitura literária em línguas estrangeiras/adicionais: perspectivas sobre ensino e formação de professores

Este livro aborda, de modo crítico e propositivo, diferentes problemáticas relacionadas à leitura literária em línguas estrangeiras/adicionais. O volume reúne capítulos de pesquisadores de diferentes instituições e estados brasileiros, os quais contribuem para o avanço das discussões sobre o discurso literário, as políticas de ensino de línguas e literaturas, a formação de professores nos cursos de Letras e o processo de interação do sujeito com obras literárias produzidas a partir de distintos lugares de enunciação, línguas e culturas.

Autor(es) do livro: Antonio Andrade

ISBN: 978-65-5637-380-5

Como adquirir o livro: O livro pode ser adquirido em livrarias ou no site da Editora Pontes através do link: <
www.ponteseditores.com.br/loja/index.php?route=product/product&product_id=1628&search=leitura+liter%C3%A1ria+em+l%C3%ADnguas>.

Literatura na Escola

Muitos professores de língua portuguesa e de literaturas do ensino básico já devem ter se perguntado: “Qual o objetivo de ensinar literatura para meus alunos?”. E ainda: “Como despertar o interesse dos alunos pelo texto literário?”. Neste livro, os autores abordam o uso da literatura no ensino fundamental e médio, qual a relevância dos saberes literários para os alunos de hoje e quais os principais desafios na hora de apresentar textos literários na sala de aula. Além disso, atualizam as discussões teóricas em torno do ensinar e do aprender literatura, retomando conceitos importantes da área como literatura, leitura literária, letramentos literários e letramentos literários de reexistência, explicando-os e ampliando-os. Por fim, esta obra propõe ainda atividades concretas de práticas de letramentos literários.

Autor(es) do livro: Marcel Alvaro de Amorim, Diego Domingues, Débora Ventura Klayn e Tiago Cavalcante da Silva

ISBN: 978-6555411249

Como adquirir o livro: Site da Editora:
www.editoracontexto.com.br/produto/literatura-na-escola/4978558 Amazon:
www.amazon.com.br/Literatura-escola-Marcel-Alvaro-Amorim/dp/6555411244/ref=sr_1_1?crid=1GUYPRNWOPL8T&keywords=marcel+alvaro+de+amorim&qid=1656969570&sprefix=%2Caps%2C334&sr=8-1

Literatura, História e Memória em García Márquez

Literatura, História e Memória em García Márquez traz uma nova perspectiva sobre a obra do escritor colombiano Gabriel García Márquez, sob o aspecto da teoria da história e da memória. O livro evidencia como o escritor, valendo-se de fontes históricas, personagens, vozes e perspectivas, oferece aos leitores elementos para o questionamento de uma versão única da história dos lugares destacados e mostra a necessidade do não esquecimento dos fatos renegados por uma vertente da historiografia. A leitura crítica dos romances Cien años de soledad (1967), El otoño del patriarca (1975) e El general en su laberinto (1989), apresentada neste estudo, fornece ao leitor uma perspectiva diferente sobre a obra do escritor colombiano, que se afasta do viés do realismo mágico para aproximá-la dos aspectos das narrativas históricas e político-culturais, que envolvem as disputas pela memória, assim como das ideias sobre utopia, arquivo e poder, dentre outros elementos caros ao continente latino-americano.

Autor(es) do livro: Michelle Márcia Cobra Torre

ISBN: 978-85-473-4075-9

Como adquirir o livro: O livro físico pode ser adquirido no site da editora Appris: www.editoraappris.com.br Inserir o código GARCIA20 no campo "vale desconto" para obter 20% de desconto na compra do livro. O e-book para kindle pode ser adquirido no site da Amazon.

Narrativas impuras

A obra apresenta um rico painel do desenvolvimento dos estudos literários no Brasil desde os anos 1970, orientado em favor de uma visão genealógica na qual os conceitos do presente são articulados àqueles desenvolvidos pelas correntes fundadoras da Teoria da Literatura, das quais a autora revela domínio inegável. As quatro seções do livro nos conduzem a um acervo sempre em movimento, onde podemos reler a história do modernismo e suas contradições, o trajeto das disciplinas de Teoria da Literatura e Literatura Comparada e sua contribuição para a fuga aos necrosados regimes duais de pensamento, a abertura promovida pelos Estudos Culturais e outros assuntos de grande interesse dos críticos literários. Trata-se do último livro publicado pela Professora Emérita da UFMG e ex-Presidente da ABRALIC, cobrindo os últimos 20 anos de sua produção. Narrativas impuras, de Eneida Maria de Souza (UFMG), constitui valioso recurso para acesso a uma memória da crítica literária brasileira. Memória impura, certamente, mas, por isso mesmo, destinada à sobrevivência.

Autor(es) do livro: Eneida Maria de Souza

ISBN: 978-85-7858-875-5

Como adquirir o livro: CEPE Editora
www.cepe.com.br/lojacepe/narrativas-impuras

Nem loucas, nem reprimidas: o confronto contracultural da mulher com o mainstream nas late plays de Tennessee Williams

Tennessee Williams foi o dramaturgo de maior sucesso comercial nos Estados Unidos, com 11 peças na Broadway (Um bonde chamado Desejo, Gata em telhado de zinco quente, etc.), muitas delas sendo adaptadas para o cinema por Hollywood. São esses trabalhos que têm definido sua popularidade. No entanto, em Nem loucas, nem reprimidas, Luis Arnaut se propõe a analisar as peças pós-canônicas do dramaturgo, suas late ou later plays: The Mutilated, I Can´t Imagine Tomorrow, A Cavalier for Milady, Kirche, Küche, Kinder (An Outrage for the Stage), Now the Cats with Jewled Claws e The One Exception. Com um olhar aguçado e atento às armadilhas criadas pela crítica hegemônica, o livro desmonta discursos depreciativos e preconceituosos sobre a produção de Williams, na qual o dramaturgo mantém a vitalidade da criação de personagens, diálogos e formas, recusando-se a repetir fórmulas que o consagraram. O objetivo de Luiz Arnaut é investigar as personagens femininas nas peças de Williams, sua abordagem e conjuntura a partir de um aprofundamento social, histórico e político que se afasta da leitura hegemônica das obras canônicas do autor, de realismo psicológico, biografismo e glamourizadas pelas versões fílmicas hollywoodianas. A pesquisa de Luis Marcio Arnaut é uma importante contribuição para repensar a leitura tradicional da obra de Tennesse Williams no Brasil e fornecer uma nova compreensão do impacto global de um dos maiores dramaturgos dos Estados Unidos.

Autor(es) do livro: Luis Marcio Arnaut

ISBN: 978-65-5966-079-7

Como adquirir o livro: Site da editora:
www.alamedaeditorial.com.br/artes/nem-loucas-nem-reprimidas-luis-marcio-arnaut

No reverso do verso

No reverso do verso traz dezenove ensaios que buscam trazer à luz algumas das operações que deixaram marcas, mas também foram além das fronteiras da cultura da literatura italiana. A partir de olhares diferenciados e transversais, são discutidos escritores como Primo Levi, Pier Paolo Pasolini, Giovanni Raboni, Vittorio Sereni, Fabio Franzin, Fabio Pusterla, Enrico Testa (que é também ensaísta do volume), Elsa Morante e Veronica Franco. Toda uma seção do livro é dedicada a Giorgio Caproni. A obra contou com apoio do CNPq.

Autor(es) do livro: Agnes Ghisi, Helena Bressan Carminati, Patricia Peterle

ISBN: 978-65-86877-24-3

Como adquirir o livro: O livro pode ser adquirido por meio do link:
repositorio.ufsc.br/handle/123456789/235359

Oratória Acadêmica

Fundamentados em relevantes e modernas contribuições das ciências da linguagem (Retórica, Pragmática, Teorias da Comunicação, etc), os autores procuram abordar a fala acadêmica em público, equilibrando teoria e prática. Ao longo do livro, são fornecidas ferramentas para ministrar uma palestra, participar de uma mesa-redonda e apresentar um TCC de maneira segura e persuasiva.

Autor(es) do livro: João Adalberto Campato Jr; Roger Fernandes Campato

ISBN: 9786586731033

Como adquirir o livro:
grupohn.com.br/

UM LIVRO PARA SILVIANO SANTIAGO: ENTRE-LUGARES CRÍTICOS E LITERÁRIOS

A ideia central do livro Um livro para Silviano Santiago foi a de prestar uma justa homenagem ao intelectual brasileiro que, num crescendo e cada vez mais, tem se despontado como uma figura intelectual que se destoa no contexto da realidade pública e cultural brasileiras, por estar predisposto a pensar na diferença do que comumente acontece e tem acontecido, sobretudo e principalmente no contexto político brasileiro. Não é demais dizer aqui que o pensamento desse intelectual tem feito a diferença dentro da cultura pensante do Brasil, e de modo singular dentro das Universidades públicas, com ênfase nas áreas das Letras e Humanas em geral. Os ensaios dos amigos que ajudaram na organização deste livro a Silviano prestam, cada um a seu modo, uma homenagem crítica que, sem dúvida, fará parte da singular fortuna crítica do escritor e crítico Silviano Santiago.

Autor(es) do livro: Edgar Cézar Nolasco e Pedro Henrique Alves de Medeiros (organizadores)

ISBN: 9786556370583

Como adquirir o livro: Para aquisição do livro, entre no site da editora Pontes:
www.ponteseditores.com.br/loja/index.php?route=product/product&product_id=1372&search=Silviano+santiago, ou entre em contato com os organizadores no e-mail edgar.nolasco@ufms.br

Um tal Morelli, coautor do Quixote: a leitura como poética da escritura

O livro entabula análises de obras do século XX que tiveram por projetos a reescritura do romance O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de la Mancha, de Miguel de Cervantes. O estudo delinea o mapa das relações intertextuais que O Jogo da Amarelinha, romance de Julio Cortázar, estabelece com tais projetos literários. Focaliza-se duas narrativas que figuram como projetos de reescritura do Quixote no século XX: o romance Museu do Romance da Eterna, de Macedonio Fernández, e o conto “Pierre Menard, autor do Quixote”, de Jorge Luis Borges. As idiossincrasias das modalidades das narrativas – conto e romance – são abordadas desde a perspectiva teórico-crítica que os escritores formularam sobre os gêneros às teorias sobre o romance de Mikhail Bakhtin e Georg Lukács. Toma-se como elemento central de discussão entre as obras o leitor que reverte sua leitura em escritura, o leitor como personagem e como elemento textual da estrutura narrativa. Para esta questão, tem-se o aporte teórico de Wolfgang Iser, com a teoria do leitor implícito, e de Umberto Eco, com a teoria do Leitor-Modelo. A matéria ‘relações intertextuais’ está subsidiada pelas teorias de Gerárd Genette, com Palimpsestos, e de Linda Hutcheon, com Uma Teoria da Paródia. Sendo o leitor o ente literário medular deste estudo, cabe-nos traçar o delineamento de seu desenho nas obras analisadas, tomando por base as peculiaridades do leitor que cada obra formulou.

Autor(es) do livro: Adriana de Borges

ISBN: 978-65-5877-406-8

Como adquirir o livro:
loja.editoradialetica.com/loja/busca.php?loja=791959&palavra_busca=um+tal+morelli
www.amazon.com.br/tal-Morelli-coautor-Quixote-escritura-ebook/